Reflexões sobre cuidados em saúde | Somos o que comemos

É hoje consensual que a alimentação é um fator determinante da saúde, e que excessos, carências e desequilíbrios influenciam a qualidade e a duração de vida de indivíduos e populações. “Somos o que comemos” - Hipócrates, pai da medicina, divulgou a ideia há mais de 2500 anos. E acrescentou "Que o vosso alimento seja o vosso primeiro medicamento". De facto, somos na vida adulta, um reflexo do que fomos fazendo durante o crescimento.

 

A vida começa com a alimentação, e esta desempenha uma influência determinante no  desenvolvimento emocional, mental, físico e social de cada um.

 

Ao ingerir alimentos estamos a fornecer substâncias ao nosso corpo que vão contribuir para prevenir o aparecimento de determinadas doenças. As doenças crónicas, muitas vezes causa de mortalidade prematura como a obesidade, o cancro, as doenças cérebro e cardiovasculares ou a osteoporose, surgem, em parte, como consequência dos comportamentos alimentares e de atividade física.

 

O ato de comer, para além de satisfazer necessidades biológicas e energéticas vitais, é também fonte de prazer, de socialização e de transmissão de cultura. É importante “saber comer”, ou seja, saber escolher os alimentos de forma correta e em quantidade adequada às necessidades diárias, ao longo das diferentes fases da vida.

 

Muitos dos nossos hábitos alimentares são adquiridos na infância e tendem a manter-se ao longo da mesma. Adotar uma alimentação saudável não é sinónimo de pratos sem sabor ou de refeições rotineiras. A variedade é uma regra a seguir quando se fala de hábitos alimentares saudáveis, pois só assim terá acesso a todos os nutrientes que necessita.

 

Os conselhos são imensos e difíceis de resumir, mas globalmente é importante comer cinco refeições por dia, começar o dia com um bom pequeno-almoço, reduzir o tamanho das porções ingeridas, dar preferência aos vegetais e à fruta, comer sopa antes do prato principal, preferir as gorduras insaturadas, como o azeite e as presentes no peixe e frutos secos e evitar as gorduras saturadas, presentes nos enchidos e na carne vermelha, escolher laticínios magros, optar pelas carnes brancas, ingerir peixes ricos em ácidos gordos essenciais (como salmão, sardinha e atum), evitar os fritos e optar por alimentos cozidos, grelhados ou assados no forno ou então cozinhados a vapor ou escalfados, optar pelos cereais integrais, reduzir a quantidade de sal, planear as refeições atempadamente e mastigar lentamente todos os alimentos.  A sabedoria popular diz-nos que “De fome não vi morrer, mas sim de muito comer”. Nesse sentido, saibamos alimentar-nos para uma vida mais longa e saudável.

 

Carlos Pedro Mendes (Médico Interno de Medicina Geral e Familiar)

Jorge Pinto (Médico Especialista de Medicina Geral e Familiar)

Please reload

Artigos Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Pesquisar por Tema

FUNCIONAMENTO

Serviços Administrativos ACeS

SEGUNDA a SEXTA

08:00 - 18:00

 

Serviços de Saúde

CDP e ECL

SEGUNDA a SEXTA

09:00 - 17:00

Unidades/Serviços do Centro de Saúde de Oliveira de Azeméis

 Consultar

ENDEREÇO

Rua Professor Ângelo Fonseca, 186

Lações de Cima

3720-287 Oliveira de Azeméis

aces.aveironorte@arsnorte.min-saude.pt

TEL

+351 256 664 070

FAX

+351 256 664 081

ESCREVA PARA NÓS:​

CONECTE-SE CONNOSCO:​​

  • w-facebook
  • YouTube Clean
  • w-googleplus

ACES EDVII Aveiro Norte © 2014 | Todos os Direitos Reservados                                                             

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now